TJAM diz que basta o envolvimento de menor no tráfico para que a censura penal seja mais severa

TJAM diz que basta o envolvimento de menor no tráfico para que a censura penal seja mais severa

Nos autos do processo 0000823-67.2015.8.04.3200, oriundos da Comarca de Borba, Marcelo Jataí Moreira, teve, contra si, sentença penal condenatória que lhe reconheceu o tráfico de drogas com especial aumento de pena ante a circunstância de que fora surpreendido na venda de drogas com a circunstância de restar acompanhado no ato com a a presença  de um adolescente que o auxiliava no comércio ilegal, ocasião em que fora preso na data de 21. 08.2015. Transcorrida a instrução criminal, o Ministério Público pediu e obteve causa especial de aumento de pena que foi mantida em julgamento de apelação proposto pelo acusado, e que não conseguiu afastar a censura penal.  Foi Relatora Vânia Maria Marques Marinho. 

Estando o crime de tráfico de drogas evidenciado por ter sido praticado com o envolvimento de criança ou adolescente importa se observar maior rigorismo penal que está descrito na regra do artigo 40, Inciso VI da Lei 11.343/2006, circunstância que adicionou considerável exasperação na pena privativa de liberdade do Recorrente. 

Segundo o julgado, “o simples envolvimento do menor na traficância, a qualquer pretexto, é motivo idôneo para fazer incidir a causa de aumento descrita no inciso VI do artigo 40 da Lei 11.340/2006, bastando que o agente pratique ou induza o menor a praticar a infração penal”, asseverou o acórdão.

Segundo o julgado, não assistiu razão a defesa e seu recurso, quando pretendeu a desconsideração da majorante penal, pois, é desnecessária a comprovação da efetiva corrupção do adolescente para a configuração da circunstância, que tem o condão de elevar a censura penal ao delito.

Leia o acórdão

 

Leia mais

Não há dano a imagem na publicação de foto em reportagem com nítido interesse público, diz TJ/AM

A Desembargadora Maria do Perpétuo Socorro Guedes Moura, ao relatar apelação, reverteu a decisão do juiz Paulo Feitoza que havia condenado o Amazonas em...

Manaus Ambiental é condenada a indenizar consumidor pelo seu nome ter sido indevidamente negativado

O Desembargador Cláudio Roessing determinou que a Águas do Amazonas retirasse do cadastro de inadimplentes o nome da consumidora Rita Bittencourt por reconhecer que...

Mais Lidas

Últimas

Não há dano a imagem na publicação de foto em reportagem com nítido interesse público, diz TJ/AM

A Desembargadora Maria do Perpétuo Socorro Guedes Moura, ao relatar apelação, reverteu a decisão do juiz Paulo Feitoza que...

Manaus Ambiental é condenada a indenizar consumidor pelo seu nome ter sido indevidamente negativado

O Desembargador Cláudio Roessing determinou que a Águas do Amazonas retirasse do cadastro de inadimplentes o nome da consumidora...

Justiça do Rio nega recurso de mulher condenada por ofensas homofóbicas

O Tribunal do Rio de Janeiro, por unanimidade, negou o recurso de Luciana de Oliveira, condenada por proferir insultos...

Condenado por estupro no Amazonas tem Habeas Corpus negado pela Ministra Laurita Vaz do STJ

A Ministra Laurita Vaz do Superior Tribunal de Justiça negou a Thales da Cunha Ramos Habeas Corpus contra o...