Supremo reabre ao público exposição em memória aos ataques de 8/1

Supremo reabre ao público exposição em memória aos ataques de 8/1

O Supremo Tribunal Federal (STF) reabrirá para visitação, nesta sexta-feira (2) e na segunda-feira (5), a exposição “Após 8 de janeiro: Reconstrução, memória e democracia”. A mostra foi inaugurada pelo presidente da Corte, ministro Luís Roberto Barroso, no último dia 8, em memória aos atos antidemocráticos realizados contra as sedes dos Três Poderes no ano passado.

Aberta ao público para visitação no dia seguinte (9), a exposição recebeu mais de 300 de pessoas. A iniciativa é voltada à preservação da memória institucional do STF.

O visitante poderá ver cenas que simbolizam a resistência do STF para reconstruir o Plenário vandalizado e retomar as atividades normais da Casa para a sessão solene de abertura do Ano Judiciário 2023, menos de um mês após os atentados. Na mostra estão representados todos os esforços das equipes envolvidas na reconstrução e restauração do patrimônio do Supremo.

A exposição traz ainda o projeto “Pontos de Memória”, implementado logo após os atos antidemocráticos e que exibe peças danificadas, fragmentos decorrentes da violência e demais vestígios físicos do ataque, instaladas em locais de maior circulação de pessoas.

Mudança

Após esses dois dias de visitação, a exposição será levada ao Museu do STF, para mais um período de visitação, em data ainda não definida.

Serviço
Exposição: “Após 8 de janeiro: Reconstrução, memória e democracia”;
Visitação aberta ao público: sexta-feira (2) e segunda-feira (5), das 13h às 17h;
Local: térreo do Edifício-Sede do STF.

 

Com informações do STF

Leia mais

Amazonas Energia deve pagar o consumidor substituto por queda de rede

A empresa de energia elétrica é responsável pelos danos causados a aparelhos domésticos em decorrência de oscilação de energia. Se esses danos são ressarcidos...

Candidato aprovado fora do número de vagas em concurso tem nomeação confirmada

O candidato aprovado fora do número de vagas previstas em edital de concurso, mas que passe a figurar entre as vagas existentes devido a...

Mais Lidas

Justiça do Amazonas garante o direito de mulher permanecer com o nome de casada após divórcio

O desembargador Flávio Humberto Pascarelli, da 3ª Câmara Cível...

Bemol é condenada por venda de mercadoria com vícios ocultos em Manaus

O Juiz George Hamilton Lins Barroso, da 22ª Vara...

Últimas

Amazonas Energia deve pagar o consumidor substituto por queda de rede

A empresa de energia elétrica é responsável pelos danos causados a aparelhos domésticos em decorrência de oscilação de energia....

Candidato aprovado fora do número de vagas em concurso tem nomeação confirmada

O candidato aprovado fora do número de vagas previstas em edital de concurso, mas que passe a figurar entre...

Justiça permite a maior de idade, por deficiência, habilitar-se como dependente de servidor

É possível ao filho maior de 21 anos de idade obter a declaração judicial de dependência do servidor na...

Sem prestar informações ao Promotor de Justiça, condenação de ex-prefeito é mantida por improbidade

Decisão de Colegiado do Tribunal do Amazonas confirma  que o desatendimento intencional pelo Prefeito de informações a serem prestadas...