Renúncia à propriedade do veículo é inconsistente sem prova mínima da transferência

Renúncia à propriedade do veículo é inconsistente sem prova mínima da transferência

Comprovada a venda e a transferência de veículo automotor, e não tendo o novo adquirente feito a transferência registral na repartição oficial de trânsito, cabe, ao antigo proprietário, a ação declaratória negativa de propriedade  para ver excluído o seu nome do registro de trânsito e até para que as cobranças de multas e tributos devidos, venham a ser exigidos do verdadeiro dono. 

Entretanto, importa que o autor interessado num desfecho favorável com a ação na Justiça se municie da documentação necessária que dê prova bastante de que suas alegações quanto a não mais disponibilidade do veículo encontre respaldo para os fins a que se propõe. 

Por falta de provas, decisão da Turma Recursal do Amazonas confirmou sentença do Juiz Fazendário que entendeu pela impertinência de um pedido de desvinculação do bem junto ao Detran por renúncia a propriedade. O caso foi reexaminado pela Juíza Cláudia Monteiro Pereira Batista, da 4ª Turma Recursal. 

A decisão, proferida pela relatora do caso, destacou que a parte recorrente não apresentou provas suficientes do negócio jurídico, limitando-se a apresentar conversas de WhatsApp e sem apresentar um recibo de compra e venda devidamente autenticado. Além disso, não foi efetuada a comunicação de venda e transferência da propriedade do veículo ao DETRAN-AM, conforme exigido pela legislação.

“No caso verifico que a parte recorrente requer a desvinculação de propriedade de veículo desde a data da tradição do bem ou subsidiariamente desde a citação do recorrido. Na espécie, o recorrente não comprovou a realização do negocio jurídico, juntando apenas conversas de WhatsApp,inexistindo sequer um recibo de compra e venda, bem como não adotou as devidas cautelas necessárias, deixando de efetivar a comunicação de venda e transferência de propriedade do veículo perante o DETRAN-AM”.

O pedido de renúncia à propriedade foi tido como improcedente. 

Processo: 0912172-89.2022.8.04.0001   

Leia a ementa:

Recurso Inominado Cível / Indenização por Dano MaterialRelator(a): Cláudia Monteiro Pereira BatistaComarca: ManausÓrgão julgador: 4ª Turma RecursalData do julgamento: 09/04/2024Data de publicação: 09/04/2024Ementa: RECURSO INOMINADO. FAZENDA PÚBLICA. DIREITO ADMINISTRATIVO. TRANSFERÊNCIA DE TITULARIDADE DE VEÍCULO DESDE A TRADIÇÃO. IMPOSSIBILIDADE. AUSÊNCIA DE COMUNICAÇÃO DE VENDA AO DETRAN/AM. INEXISTÊNCIA DE CONTRATO DE COMPRA E VENDA. SENTENÇA DE PARCIAL PROCEDÊNCIA MANTIDA POR SEUS PRÓPRIOS FUNDAMENTOS. RECURSO CONHECIDO E IMPROVID

Leia mais

Em reunião com a Fundação Carlos Chagas, DPE-AM planeja novos concursos públicos

A Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) realizou uma reunião nesta terça-feira (28) com representantes da Fundação Carlos Chagas (FCC), em São Paulo,...

Nulidades processuais devem ser alegadas na primeira oportunidade, define TJAM

As nulidades processuais devem ser levantada na primeira oportunidade de manifestação nos autos, de modo que, quando apresentadas somente na fase recursal, são consideradas...

Mais Lidas

Justiça do Amazonas garante o direito de mulher permanecer com o nome de casada após divórcio

O desembargador Flávio Humberto Pascarelli, da 3ª Câmara Cível...

Bemol é condenada por venda de mercadoria com vícios ocultos em Manaus

O Juiz George Hamilton Lins Barroso, da 22ª Vara...

Destaques

Últimas

Câmara aprova imposto para compras internacionais de até US$ 50

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (28) a cobrança de taxa para produtos que custam até US$ 50...

STF volta a derrubar restrição de mulheres em concurso da PM de Goiás

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta terça-feira (28) que mulheres sejam incluídas na lista...

Congresso derruba veto de Lula e volta a proibir “saidinha” de presos

O Congresso Nacional derrubou os vetos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à lei que restringe a saída...

CNJ aprova diretrizes para implementação do juiz das garantias

As regras para a implementação do juiz das garantias foram aprovadas por unanimidade durante a 2ª Sessão Extraordinária de...