Rapper Filipe Ret vira alvo da polícia após festa “open back”

Rapper Filipe Ret vira alvo da polícia após festa “open back”

Foto: Reprodução/Instagram

Filipe Ret foi alvo da Polícia Civil no Rio de Janeiro nesta terça-feira (19), Ret é um dos nomes mais populares do rapper nacional.

A investigação se deu depois de uma suposta distribuição gratuita em uma festa que aconteceu no fim de junho, e se chamava “open beck”, que significa maconha liberada. A Juíza Simone Ferraz expediu cinco mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao artista. A magistrada entendeu que é possível identificar nas fotos postadas na rede social do cantor o uso de maconha e a distribuição gratuita aos convidados.

Com o nome de batismo Filipe Cavaleiro de Macedo da Silva Faria, o rapper aderiu ao nome artístico Ret da assinatura usada na época em que pinchava muros. Filipe começou a carreira em 2003 e alcançou a fama em 2012 com o álbum “Vivaz”.

Formado em jornalismo, Filipe é amigo de vários famosos, dono da gravadora ‘Tudubom Records’ e lançou no ano passado sua própria marca de maconha, a Ret Kush, vendida nos Estados Unidos e distribuída no aniversário do cantor no mês passado, o que desencadeou a operação de hoje.

 

Leia mais

Juiz deve analisar condições sociais e pessoais do segurado em aposentadoria por invalidez

Segurado do INSS que nessa condição leva o Instituto Nacional do Seguro Social à condição de Réu em ação acidentária e cuja incapacidade para...

Proibir policial investigado de ser promovido na carreira viola a presunção de inocência

O Tribunal de Justiça do Amazonas definiu que as regras que dispõem sobre a moralidade administrativa não se confundem nem podem se sobrepor às...

Mais Lidas

Últimas

TRF-3 diz que marcas de indústria de brinquedo podem ser penhoradas

A Segunda Turma do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3) ratificou decisão da 10ª Vara de Execuções Fiscais...

Juiz deve analisar condições sociais e pessoais do segurado em aposentadoria por invalidez

Segurado do INSS que nessa condição leva o Instituto Nacional do Seguro Social à condição de Réu em ação...

Publicações em rede social que provoquem risos não podem ser tidas como criminosas

A postagem na rede social Twitter consistiu no comentário sobre uma notícia, veiculada em telejornal estrangeiro, de furto de...

Incitar o crime por rede social é conduta que agride a paz pública

Por ter feito publicações no Facebook enaltecendo uma facção criminosa e ter atingido um número indeterminado de público, Lucas...