Plano de Saúde deve cumprir tratamento para Autismo com recomendação médica

Plano de Saúde deve cumprir tratamento para Autismo com recomendação médica

Se o médico especializado prescreveu o tratamento, não cabe ao plano de saúde se recusar indevidamente a fornecer as terapias indicadas

Com a posição da equipe profissional médica, mediante diagnóstico, de que deva ser prestado um tratamento contínuo e por tempo indeterminado a criança com espectro autista, a fim de que os transtornos sejam devidamente tratados com o método adequado, não cabe ao Plano de Saúde opor recusa. 

Com essa disposição, o Desembargador Airton Luís Corrêa Gentil, do TJAM, negou recurso a um Plano de Saúde, fincando que deveria ser dispensado à criança, por ser beneficiário do Plano, o acompanhamento contínuo e por tempo indeterminado por equipe multidisciplinar específica pelo método Denver. O voto foi seguido pela 3ª Câmara Cível do Amazonas. 

O acórdão explica que, nesses casos, deve prevalecer o entendimento de que o tratamento multidisciplinar de autismo deve ser coberto de maneira ampla por plano de saúde, com a possibilidade de reembolso integral das despesas feitas pelo beneficiário da Operadora fora da rede credenciada”.

Se o médico especializado prescreveu o tratamento, não cabe ao plano de saúde se recusar indevidamente a fornecer as terapias indicadas. Logo, tendo sido a Terapia com Método Denver prescrita pela equipe que assiste ao menor e existindo estudos que comprovam a eficácia dos tratamentos e sua autorização legal, não cabe ao plano de saúde escolher a forma que o paciente será tratado, decidiu o Colegiado de Desembargadores.   

Processo: 0670398-68.2019.8.04.0001 

Leia a ementa:

Apelação Cível / Obrigação de Fazer / Não FazerRelator(a): Airton Luís Corrêa Gentil Comarca: Manaus Órgão julgador: Terceira Câmara Cível Manaus Acórdão Ementa: APELAÇÃO CÍVEL. DIREITO PROCESSUAL CIVIL. DIREITO DO CONSUMIDOR. PLANOS DE SAÚDE. TRATAMENTO MULTIDISCIPLINAR. TRANSTORNO DE ESPECTRO AUTISTA – TEA. DIREITO CONSTITUCIONAL À SAÚDE. SENTENÇA MANTIDA. RECURSO CONHECIDO E DESPROVIDO

Leia mais

2ª Turma Recursal mantém indenização de R$ 10 mil por cancelamento de voo

A Segunda Turma Recursal do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) confirmou condenação da LATAM Airlines por cancelamento de voo sem justificativa plausível. O...

Servidora com deficiência visual consegue direito de relotação para unidade próxima de sua casa

Servidora pública com deficiência visual que havia sido relotada em local de trabalho distante de sua residência teve sentença favorável para voltar a trabalhar...

Mais Lidas

Justiça do Amazonas garante o direito de mulher permanecer com o nome de casada após divórcio

O desembargador Flávio Humberto Pascarelli, da 3ª Câmara Cível...

Bemol é condenada por venda de mercadoria com vícios ocultos em Manaus

O Juiz George Hamilton Lins Barroso, da 22ª Vara...

Destaques

Últimas

STF invalida restrição de vagas a mulheres em concursos para PM e Bombeiros do Piauí e de Goiás

O percentual de 10% de vagas para mulheres em concursos para as Forças de Segurança dos Estados do Piauí...

STF suspende julgamento de ações contra Reforma da Previdência

Pedido de vista do ministro Gilmar Mendes suspendeu, nesta quarta-feira (19), o julgamento de 13 ações que questionam vários...

Senado aprova indicação do ministro Mauro Campbell Marques para o CNJ

O plenário do Senado Federal aprovou, na tarde desta quarta-feira (19), a indicação do ministro do Superior Tribunal de...

Padrasto é condenado a mais de 42 anos por estuprar, matar e ocultar cadáver da enteada

Já passava das 18h desta terça-feira (18), quando a juíza que atua no 2º Tribunal do Júri da Comarca...