Em São Paulo, dentista que matava concorrentes em Santos é condenado

Em São Paulo, dentista que matava concorrentes em Santos é condenado

Foto: Freepik

Santo/SP – O réu conhecido como ‘maníaco da peruca’ foi condenado por cinco homicídios qualificados, sendo três consumados e dois tentados. Segundo a denúncia, integralmente acolhida pelos jurados, os crimes foram cometidos por vingança, já que as vítimas possuíam clínicas odontológicas que faziam concorrência aos consultórios do acusado.

A série de crimes começou em dezembro de 2014, quando o réu atirou e matou o dono da Clínica Americana no momento em que saía de seu estabelecimento. Em julho de 2015, novamente a tiros e disfarçado com uma peruca black power, o acusado matou a tiros dois irmãos da primeira vítima e tentou matar um sobrinho dela. Com a morte da primeira vítima, as outras três haviam passado a administrar a clínica odontológica. Não satisfeito, em setembro de 2015, o réu resolveu se vingar de uma ex-funcionária que estava trabalhando na concorrência. Novamente empregando arma de fogo e utilizando peruca, desta vez loira, o dentista acertou cinco tiros contra a mulher, que felizmente recebeu socorro médico, passou por cirurgias e sobreviveu.

Laudo do setor de psiquiatria do Fórum de Santos apontou que o réu seria isento de pena em decorrência de doença mental incapacitante (esquizofrenia paranoide). No entanto, o Tribunal Popular acolheu a tese do Ministério Público no sentido de que o réu seria psicopata (portador de transtorno dissociativo), enfermidade de natureza meramente moral e que não afasta a responsabilidade pelos crimes. Parecer elaborado por médico psiquiatra do Centro de Apoio à Execução (CAEx) do MPSP atestou que o réu não sofre de esquizofrenia, sendo ‘inteiramente capaz de entender o caráter ilícito de sua conduta (…)’.

Em decorrência disso, ele foi condenado ao cumprimento de pena total de 60 anos de reclusão, em regime inicialmente fechado.

Responsável pelo caso, o promotor de Justiça Fabio Perez informou que interpôs recurso de apelação em busca do aumento da pena, considerando a existência de circunstâncias que ensejariam sentença mais elevada, notadamente por se tratar de condenação que envolve cinco homicídios duplamente qualificados.

Processo: 0002442-77.2015.8.26.0562.

Fonte: Asscom MP-SP

Leia mais

Home Care em Manaus é direito em plano de saúde dentro da rede credenciada de Seguradora

Ao aderir a um plano de saúde, o consumidor já tem ciência de quais hospitais e profissionais fazer parte da rede conveniada e, se...

Aluno não pode ser prejudicado por alteração de grade curricular, diz TJ/Amazonas

Julgado da Corte de Justiça firmou que embora a Universidade do Estado do Amazonas tenha autonomia didático científica, aí se incluindo a prerrogativa de...

Mais Lidas

Últimas

Prédio do TJAM treme e é evacuado em Manaus

Manaus/AM - O prédio do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) precisou ser evacuado após tremores na estrutura na...

Home Care em Manaus é direito em plano de saúde dentro da rede credenciada de Seguradora

Ao aderir a um plano de saúde, o consumidor já tem ciência de quais hospitais e profissionais fazer parte...

Atentado contra os pais cometido por menor também é causa de exclusão da herança, decide STJ

Ao rejeitar o recurso especial de um homem que matou os pais quando tinha 17 anos de idade, a...

União e Funai têm até um ano para destinar área de sobrevivência ao grupo indígena Fulkaxó

A Primeira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve decisão que estabeleceu o prazo de até um ano...