Por ter violado medidas processuais, Lucas Picolé seguirá preso mas com direito a isolamento

Por ter violado medidas processuais, Lucas Picolé seguirá preso mas com direito a isolamento

Decisão da Juíza Aline Kelly Ribeiro Lins, da 4ª Vara Criminal de Manaus, negou hoje a possibilidade do influencer João Lucas da Silva Alves o benefício da liberdade provisória. A decisão se harmonizou ao parecer do Promotor de Justiça, Carlos Fábio Braga Monteiro.

Para o Ministério Público do Amazonas, Lucas Picolé, nome com o qual é conhecido, violou medidas cautelares, o que por si, é motivo suficiente para manter-se preso enquanto responder ao processo que apura um esquema de divulgação e promoção dos jogos de azar, dissimulando os recursos decorrentes das vendas de bilhetes eletrônicos por meio da lavagem de dinheiro.

A defesa de Lucas Picolé, obteve, derradeiramente, o atendimento da implementação de medidas específicas visando à proteção e ao bem-estar do Réu durante o período de custódia, considerando haver informação de que o acusado foi alocado em ambiente em que outros detentos estejam acometidos de doenças contagiosas

A magistrada determinou o isolamento do acusado em local específico da unidade prisional, longe de outros detentos com condições de saúde debilitadas. Foi ordenada a realização de uma avaliação médica minuciosa para garantir um tratamento adequado às necessidades de saúde do Réu, em atenção a pedido da defesa. A próxima audiência de Lucas e outros réus está marcada para o próximo dia 05 de abril de 2024. 

Autos nº: 0496778-73.2023.8.04.0001

 

 

 

Leia mais

TJ-AM manda que Turma reexamine decisão que condenou a Claro em danos morais por scoring

O Tribunal de Justiça do Amazonas aceitou Reclamação da Claro S.A contra a 2ª Turma Recursal, e determinou que seja reexaminada uma decisão que...

Supremo invalida lei que garantia porte de armas para vigilantes e seguranças

Por unanimidade, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) invalidou norma do Estado do Espírito Santo que autorizava o porte de arma de fogo...

Mais Lidas

Justiça do Amazonas garante o direito de mulher permanecer com o nome de casada após divórcio

O desembargador Flávio Humberto Pascarelli, da 3ª Câmara Cível...

Bemol é condenada por venda de mercadoria com vícios ocultos em Manaus

O Juiz George Hamilton Lins Barroso, da 22ª Vara...

Destaques

Últimas

TJ-AM manda que Turma reexamine decisão que condenou a Claro em danos morais por scoring

O Tribunal de Justiça do Amazonas aceitou Reclamação da Claro S.A contra a 2ª Turma Recursal, e determinou que...

STF analisa decisão que suspendeu portaria da AGU sobre Terra Indígena Ibirama-La Klãnõ, em SC

O Supremo Tribunal Federal (STF) vai decidir, na sessão virtual que começa nesta sexta-feira (12), se confirma ou não...

Supremo invalida lei que garantia porte de armas para vigilantes e seguranças

Por unanimidade, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) invalidou norma do Estado do Espírito Santo que autorizava o...

Justiça concede indenização à aluna com deficiência por discussão com professora

A Vara de Nuporanga condenou o Estado de São Paulo a indenizar estudante com deficiência por episódio que ocorreu...