Por protesto de débitos indevidos de IPTU, contribuinte deve ser indenizado, fixa Justiça

Por protesto de débitos indevidos de IPTU, contribuinte deve ser indenizado, fixa Justiça

A Desembargadora Joana dos Santos Meirelles, do TJAM, aceitou recurso contra sentença do Juiz Leoney Figliuolo, da 2ª Vara da Fazenda Pública, que negou ao contribuinte, autor do pedido, a compensação por danos morais por ter seu nome inscrito no Cartório de Protesto, por uma dívida de IPTU já adimplida.

Ao acolher o recurso a Desembargadora lecionou que “a indevida inclusão em tais cadastros, gera o dever de indenizar, independente, até mesmo, de comprovação de efeitos negativos, ou seja, ter o nome registrado em cartório oriundo de protesto ou demora na exclusão é bastante, por si só, para gerar o dever de indenizar pela produção de danos morais, que em tais circunstâncias são presumidos”

Adotando o entendimento da Relatora, a Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça editou que “a deficiência na prestação de serviços, consistente na inclusão do nome do contribuinte correntista nos órgãos de proteção de crédito, configura-se uma conduta ilícita, voluntária, e suscetível do dever de indenizar”.

De início, o autor, ajuizou ação de indenização por danos morais por protesto indevido e contra a Prefeitura de Manaus – Secretaria Municipal de Finanças Públicas. A ação foi julgado improcedente, rejeitando o pedido da inicial e com a condenação do autor no  pagamento dos honorários advocatícios, que foram  fixados  em 10% sobre o valor da causa. A exigibiidade dos honorários foi suspensa, mas o contribuinte não se conformou, interpondo a apelação que findou provida. 

Processo: 0644387-31.2021.8.04.0001  

O acórdão foi publicado no último dia 07 de dezembro de 2023.

Leia a ementa:

Apelação Cível / Protesto Indevido de Título Relator(a): Joana dos Santos Meirelles Comarca: Manaus Órgão julgador: Primeira Câmara Cível Data do julgamento: 07/12/2023Data de publicação: 07/12/2023Ementa: DIREITO PROCESSUAL CIVIL. RECURSO DE APELAÇÃO. AÇÃO DE INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS. IPTU. PROTESTO. ANOTAÇÃO INDEVIDA. DANO MORAL CONFIGURADO. RECURSO CONHECIDO E PARCIALMENTE PROVIDO. SENTENÇA REFORMADA.

 

Leia mais

Liminar determina reconstrução de muro destruído por caminhão da Prefeitura

Amazonas - O juiz Romulo Garcia Barros da Silva, da 2ª Vara Cível de Tefé, concedeu liminar para que o Município reconstrua a casa...

Tim Celular é condenada em R$ 10 mil por inscrição de dívida prescrita em Plataforma de cobrança

Sendo a justiça acionada com pedido de declaração de que  o credor não possa mais se satisfazer com a cobrança da dívida, porque o...

Mais Lidas

Justiça do Amazonas garante o direito de mulher permanecer com o nome de casada após divórcio

O desembargador Flávio Humberto Pascarelli, da 3ª Câmara Cível...

Bemol é condenada por venda de mercadoria com vícios ocultos em Manaus

O Juiz George Hamilton Lins Barroso, da 22ª Vara...

Últimas

Liminar determina reconstrução de muro destruído por caminhão da Prefeitura

Amazonas - O juiz Romulo Garcia Barros da Silva, da 2ª Vara Cível de Tefé, concedeu liminar para que...

Tim Celular é condenada em R$ 10 mil por inscrição de dívida prescrita em Plataforma de cobrança

Sendo a justiça acionada com pedido de declaração de que  o credor não possa mais se satisfazer com a...

Sem que funcionário avulso exerça riscos iguais aos do permanente, fixa sem a gratificação

O Supremo Tribunal Federal, no julgamento da Tema 222 — que discutia ao pagamento do adicional de risco previsto...

Por oferta de falso trabalho em tv e receber vantagem indevida mulher é condenada por estelionato

A 12ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo manteve decisão da 2ª Vara de...