Não subsiste liminar de reintegração de imóvel não regularmente identificado, diz TJAM

Não subsiste liminar de reintegração de imóvel não regularmente identificado, diz TJAM

A Segunda Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas, com decisão do Desembargador Elci Simões de Oliveira, revogou liminar de reintegração de posse em favor da Superintendência Estadual de Habitação (SUHAB) num caso envolvendo terreno situado na Avenida das Torres, área de construção e remodelação da nova avenida, em Manaus. 

O agravante impugnou como terceiro interessado a decisão que concedeu a reintegração de uma extensa área de terras ao Estado do Amazonas, com demonstração de que a pequena parte do montante de uma extensa área era sua por a ter adquirido de boa fé, não ocorrendo o esbulho indicado dentro do contexto jurídico examinado pelo juízo da vara da Fazenda Pública. Desta forma, pediu a aplicação de efeitos suspensivos à decisão guerreada. 

No exame do recurso, com as provas ofertadas, o Desembargador Elci Simões de Oliveira  avaliou que o imóvel que se disputava na ação de reintegração não era o mesmo que o agravante alegava possuir, pois houve uma divergência de localização entre os imóveis apresentados, o que levantou dúvidas quanto à identidade dos mesmos.

O Desembargador citou jurisprudência e ressaltou a necessidade de individualização precisa do imóvel objeto da ação possessória. Sem essa identificação clara, a concessão da liminar de reintegração de posse se torna inviável.

Desta forma, por se concluir que a liminar deferida a favor do ente público não esteve amparada em decisão indene de dúvidas, determinou-se, em julgamento definitivo de agravo de instrumento, a revogação da concessão da tutela de reintegração de posse então emitida pelo Juízo Fazendário. 

Processo: 004017-28.2020.8.04.0000

Leia a ementa:

Agravo de Instrumento / Defeito, nulidade ou anulaçãoRelator(a): Elci Simões de OliveiraComarca: ManausÓrgão julgador: Segunda Câmara Cível Data de publicação: 30/03/2024Ementa: Agravo de instrumento. Liminar. Interdito proibitório. Requisitos Pendentes para a concessão da liminar de reintegração de posse. revogação da tutela de urgência deferida. 1. O interdito proibitório consiste em um mecanismo processual que visa impedir ameaças sobre o exercício regular da posse, garantindo a permanência do possuidor por meio da imposição de abstinência a terceiros da prática de atos turbativos ou esbulhatórios que eventualmente possam vir a ocorrer, mediante justo receio. 2. A não comprovação de que o imóvel objeto da medida liminar encontra identidade com o imóvel pertencente ao agravado, ante a divergência de localização. 3. Agravo de instrumento conhecido e provido

Leia mais

TJ-AM manda que Turma reexamine decisão que condenou a Claro em danos morais por scoring

O Tribunal de Justiça do Amazonas aceitou Reclamação da Claro S.A contra a 2ª Turma Recursal, e determinou que seja reexaminada uma decisão que...

Supremo invalida lei que garantia porte de armas para vigilantes e seguranças

Por unanimidade, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) invalidou norma do Estado do Espírito Santo que autorizava o porte de arma de fogo...

Mais Lidas

Justiça do Amazonas garante o direito de mulher permanecer com o nome de casada após divórcio

O desembargador Flávio Humberto Pascarelli, da 3ª Câmara Cível...

Bemol é condenada por venda de mercadoria com vícios ocultos em Manaus

O Juiz George Hamilton Lins Barroso, da 22ª Vara...

Destaques

Últimas

Santander é condenado por negligenciar saúde mental dos empregados

O Banco Santander S.A foi condenado pela Justiça do Trabalho ao pagamento de indenização por danos morais coletivos no...

Imóvel com uso comercial também pode ser bem de família

A Terceira Turma do Tribunal Superior do Trabalho afastou a penhora de imóvel do dono do Colégio Teorema, de...

Regulação da IA precisa proteger direitos fundamentais, diz Barroso

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luís Roberto Barroso, defendeu, nesta sexta-feira (12), a regulamentação da Inteligência...

Chapecoense deve indenizar família de chefe de segurança morto em acidente aéreo

A Associação Chapecoense de Futebol (Chapecoense), de Santa Catarina, foi condenada pela Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho,...