Juiz atende a pedido de bloqueio de lotes de terras no Bairro de Flores em Manaus

Juiz atende a pedido de bloqueio de lotes de terras no Bairro de Flores em Manaus

Em atendimento a pedido de ação de anulação de registro de imóvel o Juiz Jean Carlos Pimentel dos Santos concedeu, cautelarmente, o bloqueio de matrícula de imóvel  correspondente a lote de terras situado no Bairro de Flores, em Manaus, com uma área de 11.188,00 m². O Autor, BJL Participação narrou que foi surpreendido no mês de fevereiro com a presença de empresário na região, que lhe mostrara uma certidão de inteiro teor de registro de imóveis, pelo que contratou um perito que firmou que a matrícula apresentada era fraudulenta, pois as matrículas teriam sido alteradas, e, assim, nessas circunstâncias, repassadas a terceiros.

O bloqueio de matrícula de imóvel ocorre quando o juiz entender que a superveniência de novos registros poderá causar danos de difícil reparação, devendo ser determinado em qualquer momento, ainda que sem oitiva das partes, o pedido de bloqueio solicitado como medida cautelar. No caso, a requerente pediu liminarmente a concessão da medida. 

O magistrado destacou que a demanda comportava a existência de elementos que evidenciavam a probabilidade do direito e o perigo de dano ou o risco ao resultado útil do processo, o que atenderia na causa examinada, pois o autor firmou que as matrículas nºs. 7.158 e 7.379, ante o Cartório do 5º Ofício do Registro de Imóveis deveriam restar bloqueadas, o que foi acolhido como fumaça de bom direito para evitar danos a terceiros. 

Com origem na jurisprudência, o bloqueio de matrícula foi levado à Lei de registros Púbicos pela Lei nº 10.931/94, com nova redação ao artigo 14 da lei 6.015/73. O bloqueio ocorrerá sempre que o juiz entender que a superveniência de novos registros poderá causar danos de difícil reparação a terceiros. 

Processo nº 0622764-71.2022.8.04.0001.

Leia a decisão:

Processo 0622764-71.2022.8.04.0001 – Procedimento Comum Cível – Defeito,
nulidade ou anulação – AUTOR: B J L Participação Eireli – Epp – Trata-se de ação anulatória de registro público de imóvel com pedido liminar de bloqueio de matrícula proposta por B J L PARTICIPAÇÃO EIRELI, No caso em destaque, a argumentação da  requerente de que as matrículas de nº 7.158 e nº 7.379, foram alteradas e estão sendo repassadas para terceiros, evidencia-se o risco  de dano, uma vez que a continuidade da venda pode causar prejuízos não só à autora, como também a terceiros de boa-fé, potenciais  adquirentes. Dessa forma, vislumbro o fumus boni iuris e o periculum in mora, sendo preenchidos os requisitos legais, motivo pelo qual  impõe-se a concessão da liminar pretendida. Por fi m, não vislumbro perigo de irreversibilidade dos efeitos dessa decisão. Em razão do exposto, DEFIRO o pedido de liminar para o fim de determinar o BLOQUEIO da MATRÍCULA nº 7.158 e nº 7.379, bem como de todas as matrículas individualizadas mencionadas nas fl s. 03 da petição inicial, ambas do 5º Ofício de Registro de Imóveis e Protesto de Letras da Capital, a fi m de inibir eventuais danos. Em ato contínuo, determino o recolhimento das custas processuais, sendo desde já deferido o parcelamento em até 06 (seis) vezes, feito pela Contadoria Judicial. Expeça-se o necessário. Intimem-se as partes, para os fi ns legais.
Ciência ao Ministério Público. Cumpra-se.

 

Leia mais

Não há dano a imagem na publicação de foto em reportagem com nítido interesse público, diz TJ/AM

A Desembargadora Maria do Perpétuo Socorro Guedes Moura, ao relatar apelação, reverteu a decisão do juiz Paulo Feitoza que havia condenado o Amazonas em...

Manaus Ambiental é condenada a indenizar consumidor pelo seu nome ter sido indevidamente negativado

O Desembargador Cláudio Roessing determinou que a Águas do Amazonas retirasse do cadastro de inadimplentes o nome da consumidora Rita Bittencourt por reconhecer que...

Mais Lidas

Últimas

MPF cobra explicações da PRF sobre morte de homem em viatura em Sergipe

O Ministério Público Federal de Sergipe abriu procedimento para acompanhar as investigações sobre a morte de Genivaldo de Jesus...

Lista de aprovados no concurso da DPE-AM é publicada

Manaus/AM - A lista de aprovados no concurso público da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) foi publicada....

STJ revoga prisão domiciliar concedida de forma automática em razão da pandemia

Por falta de fundamentação vinculada ao caso concreto, o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Rogerio Schietti Cruz...

Reunião de Diretora-Geral com Chefes de Cartório define ações para Eleições 2022

A Diretora-Geral do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas, Melissa Lavareda, reuniu, ontem (25/06), os Chefes dos Cartórios Eleitorais para...