Havendo provas de trabalho rural, salário maternidade deve ser pago a camponesa no Amazonas

Havendo provas de trabalho rural, salário maternidade deve ser pago a camponesa no Amazonas

Havendo o preenchimento de todos os requisitos necessários para a obtenção do salário maternidade há de se atender, pela via judicial, a pretensão da mulher que trabalha na comunidade rural, na agricultura e em regime familiar, posto que a situação encontra amparo na Lei 8.213/1991.A assertiva jurídica se encontra na sentença referente a acolhida de ação que foi proposta por Daniele Gomes das Neves, em pedido de benefício previdenciário ante o juízo da Comarca de Autazes, nos autos do processo 0000549-90.2020.8.04.2501, pois o requerimento encontrou resistência do Instituto Nacional do Seguro Social, que o negou administrativamente. A decisão é da juíza Danielle Monteiro Fernandes Augusto.

Diversamente das razões elencadas pelo INSS- Instituto Nacional do Seguro Social a decisão considerou que a Requerente faria jus ao benefício previdenciário requerido, pois se inseria, como segurada, dentro do período de carência exigido, bem como dos demais requisitos que a matéria prevê.

Como consta na sentença, ‘o benefício do salário maternidade é devido a todas as seguradas do Regime Geral da Previdência Social, sem exceção, que tem por finalidade substituir a remuneração em razão do nascimento de filho ou da adoção de uma criança, e, para tanto, a carência exigida é de 10(dez) contribuições mensais anteriores ao parto’.

A acolhido do pedido teve como respaldo prova documental e testemunhal, em que a autora comprovou o nascimento do filho, e pelo fato de que houve nos autos início de prova material comprobatória do exercício de atividade rural, a qual, além de contemporânea ao período alegado, foi corroborado, ainda, por testemunhos ouvidos em juízo’.

Leia a sentença

 

Leia mais

2ª Turma Recursal mantém indenização de R$ 10 mil por cancelamento de voo

A Segunda Turma Recursal do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) confirmou condenação da LATAM Airlines por cancelamento de voo sem justificativa plausível. O...

Servidora com deficiência visual consegue direito de relotação para unidade próxima de sua casa

Servidora pública com deficiência visual que havia sido relotada em local de trabalho distante de sua residência teve sentença favorável para voltar a trabalhar...

Mais Lidas

Justiça do Amazonas garante o direito de mulher permanecer com o nome de casada após divórcio

O desembargador Flávio Humberto Pascarelli, da 3ª Câmara Cível...

Bemol é condenada por venda de mercadoria com vícios ocultos em Manaus

O Juiz George Hamilton Lins Barroso, da 22ª Vara...

Destaques

Últimas

STF invalida restrição de vagas a mulheres em concursos para PM e Bombeiros do Piauí e de Goiás

O percentual de 10% de vagas para mulheres em concursos para as Forças de Segurança dos Estados do Piauí...

STF suspende julgamento de ações contra Reforma da Previdência

Pedido de vista do ministro Gilmar Mendes suspendeu, nesta quarta-feira (19), o julgamento de 13 ações que questionam vários...

Senado aprova indicação do ministro Mauro Campbell Marques para o CNJ

O plenário do Senado Federal aprovou, na tarde desta quarta-feira (19), a indicação do ministro do Superior Tribunal de...

Padrasto é condenado a mais de 42 anos por estuprar, matar e ocultar cadáver da enteada

Já passava das 18h desta terça-feira (18), quando a juíza que atua no 2º Tribunal do Júri da Comarca...