DPE vai inaugurar Polo Rio Negro-Solimões com sede em Manacapuru no mês de maio

DPE vai inaugurar Polo Rio Negro-Solimões com sede em Manacapuru no mês de maio

A Defensoria Pública do Amazonas anunciou nessa terça-feira (26), pelo defensor público-geral, Ricardo Paiva, que a obra do polo Rio Negrao-Solimões, com sede no Município de Manacapuru está com 99% da obra concluída.

O defensor destacou que o novo polo está nos ajustes finais, faltando apenas a parte de adesivagem e identificação da estrutura. No local, vão atuar cinco defensores públicos, além de analistas jurídicos, assistentes técnicos, estagiários bolsistas de Graduação e Pós-Graduação em Direito e servidores do ensino médio. “Esse é o primeiro polo construído com recursos próprios nossos. Nos outros municípios, são imóveis alugados e adaptados para a realidade da Defensoria, mas aqui tudo foi pensado na realidade de cada assistido que vive aqui. Ou seja, é um presente que a gente quer dar para a população durante a semana da Defensoria Pública, no mês de maio”, afirmou ele.

Além de Manacapuru, o polo Rio Negro-Solimões vai levar assistência jurídica aos municípios de Anamã, Anori, Beruri, Caapiranga e Novo Airão. A estrutura da nova sede conta com contêineres com iluminação natural.

O projeto de expansão da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) para o interior do Estado está apenas no começo. Em Coari e Maués, as obras das novas sedes, similares a de Manacapuru, estão em andamento. De acordo com o defensor público-geral, a expectativa agora é para o lançamento das licitações das obras para a construção das sedes nos municípios de Itacoatiara, Parintins, Tabatinga, Manicoré, Tefé e São Gabriel da Cachoeira.

Em todos estes municípios nós já conseguimos a doação dos terrenos e estamos fazendo agora a sondagem do solo, para ver a estrutura que a gente vai precisar colocar para receber os contêineres. Logo, logo vamos fazer isso”, garantiu Paiva. Em São Gabriel da Cachoeira, por exemplo, a nova sede será construída com vista para o rio Negro.

Atualmente, a Defensoria Pública conta com 10 polos instalados, alcançando aproximadamente 1,5 milhão de pessoas em 42 municípios do interior. O polo de Manacapuru será o 11º construído. Mas a DPE já atende na cidade, de maneira virtual.

O projeto de interiorização da instituição prevê ainda a implantação de mais sete sedes nos municípios da Região Metropolitana de Manaus: Careiro Castanho, Iranduba, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva, Autazes, Careiro da Várzea e Manaquiri. Além destas sedes, será inaugurado o Polo do Juruá, com sede em Eirunepé, que também atenderá Carauari, Guajará, Ipixuna, Itamarati e Envira.

O projeto de interiorização inclui a construção de Unidades Descentralizadas do Interior (UDIs), para facilitar a comunicação e o atendimento da sede dos polos da Defensoria com cidades inseridas em sua região.

Fonte: Asscom DPE-AM

 

Leia mais

Home Care em Manaus é direito em plano de saúde dentro da rede credenciada de Seguradora

Ao aderir a um plano de saúde, o consumidor já tem ciência de quais hospitais e profissionais fazer parte da rede conveniada e, se...

Aluno não pode ser prejudicado por alteração de grade curricular, diz TJ/Amazonas

Julgado da Corte de Justiça firmou que embora a Universidade do Estado do Amazonas tenha autonomia didático científica, aí se incluindo a prerrogativa de...

Mais Lidas

Últimas

Prédio do TJAM treme e é evacuado em Manaus

Manaus/AM - O prédio do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) precisou ser evacuado após tremores na estrutura na...

Home Care em Manaus é direito em plano de saúde dentro da rede credenciada de Seguradora

Ao aderir a um plano de saúde, o consumidor já tem ciência de quais hospitais e profissionais fazer parte...

Atentado contra os pais cometido por menor também é causa de exclusão da herança, decide STJ

Ao rejeitar o recurso especial de um homem que matou os pais quando tinha 17 anos de idade, a...

União e Funai têm até um ano para destinar área de sobrevivência ao grupo indígena Fulkaxó

A Primeira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve decisão que estabeleceu o prazo de até um ano...